Outros colecionadores: Desirée Veiga | São Paulo

A colecionadora de hoje é uma pessoa muito especial. A conheci durante a Convenção Barbie Brasil 2011. Simpática e com uma sensibilidade ímpar, Desirée possui uma coleção de encher os olhos, mesclando Barbies e fashion dolls de outros fabricantes. Quer conhecer? Então, vem comigo e acompanhe essa história!

Crédito da imagem: Desirée Veiga | Arquivo pessoal
Crédito da imagem: Desirée Veiga | Arquivo pessoal

Executiva Pública, mas formada em Artes Plásticas, Desirée divide sua vida com o hobby, imprimindo em sua coleção reflexos presentes no mundo da moda e arte. “Não tenho necessariamente um foco; coleciono o que mais afeta a minha sensibilidade estética mesmo. Mas posso dizer que tenho preferência por Silks e, mais recentemente, pela escala 16″ (dolls de dezesseis polegadas; aproximadamente 40 cm). E não coleciono bonecos (masculinos), porque gosto das minhas ‘meninas’ bem descoladas, sem depender de ninguém (risos)”, explica ela, que relembra o momento em que ganhou a primeira Barbie, ainda durante a infância.

“Ganhei minha primeira Barbie do meu pai, por volta dos sete anos de idade. Tratava-se de uma boneca da Estrela (que distribuía e comercializava no Brasil naquela época), loira, de vestido preto longo, e estola combinando. Lembro que essa boneca causou forte impressão no meu imaginário, e rapidamente adotei a escala em contraposição às bonecas tipo ‘bebezão’ (aquelas com ‘chuquinha’), muito populares naqueles tempos, e preferidas por muitas meninas, inclusive minha irmã. Acho que essa foi minha primeira revelação formal de que não seria mãe, porque não queria criar ninguém; já gostava da boneca ‘pronta’ (risos)”, afirma.

Crédito da imagem: Desirée Veiga | Arquivo pessoal
Na imagem, em maior quantidade, algumas Silkstones brilham na coleção de Desirée | Crédito da imagem: Desirée Veiga | Arquivo pessoal

Depois da primeira, muitas outras bonecas fizeram parte da vida de Desirée, até hoje: “Desde aquela primeira Barbie, muitas outras se seguiram, sempre Playline (linha comercial), com uma ou outra importada. Apenas muito mais tarde (já uma moça ‘balzaquiana’) foi que tomei conhecimento das colecionáveis, novamente através de um presente: a Silkstone Happy Go Lightly, que ganhei de mamãe, e até hoje uma das minhas preferidas. É claro que foi amor à primeira vista, e o começo da coleção propriamente dita. Acredito que coleciono oficialmente há uns quatro ou cinco anos, apenas”.

A coleção propriamente dita começou a ser formada com itens que Desirée ia comprando de vendedores brasileiros. Com o passar do tempo e com conhecimento sobre o mercado, a executiva mudou os hábitos de consumo: “Hoje compro praticamente apenas pelo eBay, ou direto de fornecedores que conheci no eBay e que me enviam suas listas de dolls à venda”, explica. Aliás, foi com o tempo e com a busca de informações sobre o hobby que a colecionadora descobriu bonecas feitas por outros fabricantes.

Na parte superior da imagem, bonecas de outros fabricantes | Crédito da imagem: Desirée Veiga | Arquivo pessoal
Na parte superior da imagem, bonecas de outros fabricantes | Crédito da imagem: Desirée Veiga | Arquivo pessoal

“Pouco tempo depois de ter iniciado a coleção de Silkstones, comecei a reparar nas fotos e imagens de dolls de outros fabricantes, de amigos colecionadores, ou mesmo através de blogs especializados na internet. Acabei me afeiçoando a algumas propostas diversificadas, e adquirindo dolls de outros fabricantes, sobretudo na escala 16″, como comentei acima, um dos meus focos atuais”.

Para conseguir algumas bonecas, Desirée passa noites em claro, acompanhando leilões no eBay em busca de boas oportunidades. “Olha, já fiquei acordada até mais tarde só para não perder a oportunidade de disputar uma doll de interesse em um leilão do eBay, por exemplo. Aliás, já fiz isso mais de uma vez, tenho de confessar”, ri.

Crédito da imagem: Desirée Veiga | Arquivo pessoal
Crédito da imagem: Desirée Veiga | Arquivo pessoal
Crédito da imagem: Desirée Veiga | Arquivo pessoal
Crédito da imagem: Desirée Veiga | Arquivo pessoal

Amigos, namorado e familiares acompanham o hobby, mas a colecionadora confessa que não houve uma oportunidade formal para perguntar o que eles acham de sua coleção: “Bem, eu nunca perguntei francamente a opinião deles; acho que já se acostumaram… rsrs. Meus pais e irmãos fazem troça, por diversão (o que é muito comum na minha família – hehe), mas como todos têm algum hobby (desde enfeites para casa e vinhos até artigos do Star Wars ou jogos de videogame), convivemos naturalmente com os gostos alheios. Meu namorado também adora bonecos de bandas e de músicos (é sempre um bom presente!), o que deixa tudo mais fácil”, revela.

Ela, inclusive, mantem um blog onde conecta a paixão pelas bonecas e outros temas como design, moda e artes: “Tenho um blog que andou ‘mortinho’ em 2012 (por conta de muitas mudanças profissionais, que exigiram treinamento e dedicação), mas que estou retomando aos poucos este ano. O endereço é www.dollshauss.blogspot.com. Mas alerto que, a despeito do tema ‘dolls’ de fundo, o blog é sobre design, então não há publicações de lançamentos ou coleções, por exemplo. São apreciações livres de dolls e suas relações com outras temáticas de interesse, como moda e artes”.

Mais silkstones, bonecas de filme e DOTW | Crédito da imagem: Desirée Veiga | Arquivo pessoal
Mais silkstones, bonecas de filme e DOTW | Crédito da imagem: Desirée Veiga | Arquivo pessoal

Suas bonecas são mantidas nas embalagens originais. E essa atitude tem um motivo: “Atualmente mantenho todas as dolls NRFB, ou seja, encaixotadinhas do jeitinho que vieram a mim. Gosto muito de olhá-las assim. É claro que considero colocá-las em um móvel próprio, envidraçado, mas acho que ainda tenho um longo caminho até retirá-las definitivamente das caixas (se é que isso um dia vai acontecer!). As únicas dolls que retirei e realmente ‘montei’ com stand e tudo foram 4 AvantGuards que usei de exemplo em uma palestra que ministrei a alunos do curso de moda da Unisal de Americana, no final de 2011. E olha que foi uma decisão dificílima!”, explica.

Crédito da imagem: Desirée Veiga | Arquivo pessoal
No alto, à direita, a BFMC Dusk to Dawn Giftset . As demais são dolls de outros fabricantes | Crédito da imagem: Desirée Veiga | Arquivo pessoal

Para Desirée a coleção deve representar uma extensão de quem coleciona, ter um significado particular, muito além de simplesmente amontoar itens. “Acredito que nada realmente nos pertence nesse mundo; as coisas (artefatos materiais) estão apenas de ‘passagem’ por nós, e provavelmente sobreviverão a nós. Nesse sentido, qualquer noção de posse é, na verdade, uma ilusão. Por conta dessa crença, acho que uma coleção não deve ser motivada apenas pela ideia de acúmulo; ela deve ‘contar’ algo sobre a pessoa que coleciona, ser uma extensão da personalidade e dos afetos do colecionador. Ninguém precisa ter tudo, mas apenas aquilo que realmente fala à nossa sensibilidade, que nos traduz, nos complementa, nos cativa. Devemos ‘descansar do mundo’ em uma coleção (no sentido de dar espaço ao lúdico e à criatividade), e não sermos escravizados por ela. Em suma: esteja onde estiver seu coração!”, finaliza.

Sábias palavras, Desirée! E obrigada por participar deste espaço no blog 🙂

E vocês, curtiram a coleção dela? Também colecionam bonecas de outros fabricantes, além da Barbie? Comenta ai!

Anúncios

28 comentários sobre “Outros colecionadores: Desirée Veiga | São Paulo

  1. Que coleção Luxo!!! As Silks são mesmo irresistíveis, né? E adorei suas palavras, Desirée! É uma boa ideia, que nossas Barbies, sei lá, no fim da nossa vida, ou antes, de a gente torná-las uma fonte de causas nobres, como montar um museu ou mesmo leiloar a coleção e doar o arrecadado para as crianças carentes!
    Porque nós não vamos levar nada da Terra, nosso hobby é apenas para tornar essa vida um pouco melhor e mais prazerosa.

  2. nossa realmente belas palavras, eu tambem acho que as pessoas se preocupam em acumular bonecas e se esquecem de que tem que ser bom pra elas e acabam por se tornar escravas da propria coleção pelo fato de se preocupar com a quantidade.
    Bela coleção desirée (olha nome de uma amiga da barbie 😉 )

  3. Muito obrigada a todos pelos elogios e apoio!! Adorei sua ideia, Barbyera, e já vou aproveitar para responder sua pergunta, e o interesse da Matnel: a mermaid Fantasy, que está comigo na foto, na verdade não pertence à minha coleção. Explico: mantenho algumas bonecas próprias para doação, e esta se encaixa nesse caso (e já está até destinada!). Acredito realmente que as coisas têm que circular nesse mundo – se compro algo, gosto de dar outro artigo semelhante a alguém, conhecido ou não. Faço isso com praticamente tudo – roupas, acessórios, brinquedos, etc., na medida do possível. Caso não possua um artigo exatamente do mesmo tipo daquele que adquiri, providencio à doação de outro qualquer, sempre a partir do mesmo princípio. Podem apostar: a maneira mais eficaz de trazer abundância para a nossa vida, é fornecendo a mesma coisa para outrém!! Um grande beijo a todos, e um agradecimento especial à Samira, que faz do jornalismo fonte de entretenimento, informação e diversão!! Adorei esse presente!! :*

  4. Nossa! Demais mesmo desiree!
    Eu mesmo compartilho da tua opinião e também já doei muitas das minhas dolls a crianças que muitas vezes nao tem nem uma boneca para aproveitar a infância! É o meu melhor presente, pois quando vejo aquele brilho nos olhos delas eu entendo que fiz minha parte!
    Além disso, tua coleção é linda! Tenho muita vontade de ter poppys da integrity toys, mas aqui no Brasil é muito difícil, e nao tive a coragem de comprar pelo ebay ainda.
    Fica aqui meus parabéns!
    Bjs

  5. Obrigada Pedro, Di, Matnel, Barbyera, Artur, Alê Campos, Akio, J.JD, Desirée, Magda, Bruna, Karina, Katia, Alê e Lady LoLo pelos comentários. Como disse, a Desirée é uma pessoa super gente fina, simpática e que nos deu a honra de dar seu lindo depoimento aqui, com palavras inspiradoras, além de apresentar sua coleção com belíssimos itens.
    Parabéns pelo seu estilo de vida, pela reflexão que nos deu; realmente temos que saber desapegar dos bens materiais e motivar esse ciclo de doar o que temos a mais, quando possível. A gente fica mais leve, de bem com a vida. Uma beleza, Desirée!
    Espero te ver na convenção, e a muitos outros colecionadores que aqui passam também.
    Um beijo a todos e obrigada mais uma vez, Desirée, por sua participação 🙂

  6. Hello from Spain: how fortunate that you met Desiree in Barbie Convenção Brazil in 2011. She has a very nice collection. I will visit her blog. Thank you for presenting this wonderful collector. Keep in touch

  7. Desirée, adorei sua coleção e sua filosofia de vida. A minha coleção é grande e também diversificada e quando compro alguma nova tenho sempre essa sensação da provisoriedade de que são todas emprestadas nessa vida, porque quando eu me for elas ficarão. Seu gosto para as bonecas é excelente e, assim como você não tenho um foco especifico
    .box

    1. Perdoem as mensagens repetidas foram enviadas por engano. Estou no cel e alumas vezes acontece de clicar em lugar errado. Quis consertar frases, mas ao inves disto os comentarios publicados

  8. Desirée, adorei sua coleção e sua filosofia de vida. A minha coleção é grande e também diversificada e quando compro alguma nova tenho sempre essa sensação da provisoriedade de que são todas emprestadas nessa vida, porque quando eu me for elas ficarão. Seu gosto para as bonecas é excelente e, como você, não tenho foco especifico. Compro as que me agradam. As de tamanho 16116 são legais. Ou algumas Robert Tonner que adoro

  9. Desirée, adorei sua coleção e sua filosofia de vida. A minha coleção é grande e também diversificada e quando compro alguma nova tenho sempre essa sensação da provisoriedade de que são todas emprestadas nessa vida, porque quando eu me for elas ficarão. Seu gosto para as bonecas é excelente e, como você, não tenho foco especifico. Compro as que me agradam. Parabens!

  10. Desirée, fica apenas um conselho: escolha um dia alguma delas para tirar da caixa sem medo. É muito bom pegar as bonecas na mão, ver os detalhes, sentir os cabelos ajeita-los se for preciso, experimentar outra roupa, enfim sentir a boneca de verdade. Tem colecionador que compra duas iguais, uma para deixar na caixa, novinha e outra para tirar. A maioria das minhas bonecas deixo na caixa mesmo, mas muitas já tirei e coloquei de volta com cuidado. Vale a pena. Parabens mais uma vez e também para você, Samira. Embora não comente com frequencia sou fã do site e estou sempre antenada para saber as novidades. Bjs

  11. Ótima entrevista, boas palavras e uma boa visão da vida. Imprimir na coleção a nossa identidade faz mto sentido.
    Gostaria de saber de qual fabricante são as bonecas da fileira de cima na 3a imagem?

  12. Oi, Gabi, só vi sua pergunta agora; me desculpe na demora pela resposta – rsrs.
    As dolls a que você se refere são AvantGuards, design Jason Wu, fabricadas pela Integrity Toys (16 polegadas). Obrigada a você, à Faby e a todos pelo carinho!! Grande beijo, e muitas dolls pela frente!!! :*

Deixe seu comentário no espaço abaixo! Obrigada! :)

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s