Ausência de Barbies negras nas prateleiras – Preconceito?

O tema foi levantado nos comentários do blog e vale a pena ser discutido para debatermos se há ou não preconceito por parte dos lojistas e demais revendedores de produtos Barbie/Mattel. Geralmente nas lojas brasileiras nota-se a ausência de bonecas Barbie na versão afro-american. Excetuando as dolls da série So In Style, encontrar bonecas na versão negra nas demais séries como I Can Be…, incluindo a linha Barbie Collector, é difícil pelo menos aqui no Brasil.

Bonecas afro-american da série I Can Be... sendo vendidas com preço inferior - Foto: Diário de Notícias

Houve uma polêmica neste ano que foi considerada como um ato preconceituoso e racista. A rede norte-americana Wal-Mart – existente em vários pontos do mundo – estava comercializando bonecas da versão afro-american da série I Can Be… por um preço abaixo do utilizado na venda das bonecas versão caucasian.  De acordo com informações do jornal português Diário de Notícias, as bonecas estavam sendo vendidas com valores 50% abaixo do praticado nas versões loiras. A rede de lojas emitiu um comunicado à imprensa informando que como estavam reformulando o estoque à época, tentaram reduzir os preços de algumas versões para escoar os produtos com a chegada da nova coleção.

Infelizmente preconceito existe sim. E inclusive por parte da própria Mattel ao fabricar bonecas afro-american com traços característicos das dolls caucasian. Cada etnia possui traços físicos característicos e por vezes a fabricante não respeitou essas diferenças. Com o lançamento da série S.I.S., e até anos atrás com o lançamento das Barbies assinadas por Byron Lars, a Mattel passou a ter mais cuidado nesse sentido, fabricando as bonecas com cabelos, traços do nariz e lábios característicos dos afro-americanos.

E o que não dizer sobre o preconceito em nosso país. O fato merece atenção e chega a ser ridículo. Afinal de contas, uma parte considerável de brasileiros se enquadra como negros e mulatos. Além disso, grande parte de nós, brasileiros, possuí raízes africanas. Por que, então, renegar essa realidade?

O Xis da questão é que por vezes o preconceito racial não parte somente por parte dos lojistas, mas também por parte dos consumidores. Será que se as lojas passassem a vender as dolls negras haveria uma venda maior dessa versão? Pelo menos eu e muitos colecionadores que conheço comprariam. E quanto ao grande público, que não coleciona Barbie mas a compra para dar de presente às crianças e adolescentes?

Enfim, é um tema polêmico e complexo e vale a reflexão de todos nós. Não adianta tapar o sol com a peneira. Apesar de sermos colecionadores, esses problemas existem. Nem só de boas notícias vive o “mundo mágico e cor de rosa” da Barbie.

Abraços a todos 🙂

Anúncios

17 comentários sobre “Ausência de Barbies negras nas prateleiras – Preconceito?

  1. Nossa essa dai do preço eu não tinha visto! Cara, muito preconceito! Eu só tenho uma Barbie negra a Nikki, e ainda foi sofrido consegui-la eu fui em várias lojas em vários lugares mesmo, e não achava! Tive que pedir pra uma amiga comprar pela net pra mim. Eu adoro ela acho ela bem linda, mas esses caras dai das lojas preconceituosos viu vou te contar… Fiquei com raiva! Até no mundo das dolls tem isso! Eu queria poder comprar várias dolls morenas já enjooei de tanto loiro! rs
    Por mim teria várias!
    Enfin… adorei essa sua ideia desse post Sam, MIl beijos pra vc!
    ♥Joice♥

  2. Amiga, vc está impossível!!!! Rsrsrsrs. Nem imaginava um post sobre este assunto, mas valeu pois é impressionante que no Brasil as pessoas nem saibam que existe Barbie de outras etnias além de caucasiana. Não sabia dessa polêmica da Portugal, mas se fosse aqui eu iria era aproveitas prá comprar todas as versões afro; afinal de contas depois que as bonecas esgotam em lojas e sites o valor das negras chega ficar o dobro do valor das loiras!!! Rsrsrsrs. Bjs e obrigado por tudo.

    1. Sou apaixonada pelas dolls assinadas por Byron Lars. Meu sonho é ter a Sugar. Acho ela linda!!! A Pepper também é um arraso. Enfim, ainda vou ter uma Collector afro-american! A esperança é a última que morre 🙂
      Beijo!

  3. este é um assunto bem serio a ser tratrado,eu não tenho esse preconceito,tenho barbies tanto loiras,tanto ruivas,tanto morenas e tanto negras,elas ainda são barbies,e não vejo problema algum em barbies negras,até em tanto q a Barbie é muita amiga de Teresa e Nikki,e Nikki vem ser negra,as pessoas de hj em dia acha q a filha so pode comprar barbies loiras,mas qual é o problema de ter uma barbie negra?eu sou de RJ e aqui pouquissimas lojas de brinquedos vende barbies negras,a maioria loiras,eu acho q a coleção So in Style ajudou muito contra esse preconceito,eu venho de raizes negras,porque os irmãos da minha mãe são negros,minha mãe não é pq o meu avô (falecido)era moreno claro,e tenho varias primas negras e melhores amigas negras tambem,não tenho preconceito e nunca vou ter isso é uma grande idiotice.
    Kimberly Selena!

  4. É verdade, pesquisando pelo ebay descobri que a linha I Can Be também tinha as versões negras (a pizzaiola e a veterinária são bem legais) mas por aqui não se encontra nada. Eu ainda não tenho Barbies negras mas estou de olho em algumas, uma collector que quero comprar é a Barbie Glamour African American, eu acho ela linda e muito glamourosa! Já está na minha lista de desejos!
    Mas sabe, eu realmente sinto falta das outras também. Tipo, eu acho Barbies ruivas muito lindas e estou de olho em uma (Barbie Top Model Summer), mas é difícil encontrar. E como admiradora da cultura oriental, gostaria de ter Barbies com traços asiáticos, mas é mais difícil ainda. (A única que vi e me interessei foi a Barbie Basic Black #5).
    Talvez a Mattel tenha feito as So In Style por peso na consciência, achei as dolls dessa linha muito lindas, e nas lojas virtuais que eu fui a maioria não tem mais. Não sei se o pessoal ta comprando bastante ou as lojas tinham pouco estoque achando que não ia vender e já acabou. O fato é que isso é muito ruim, eu acho que a Mattel tinha que abrir mais o leque de opções e ver que no mundo não existem apenas pessoas com pele clara e cabelos amarelos, seria legal ver por aqui a linha I Can Be com dolls loiras, ruivas, morenas, negras e asiáticas (to esquecendo de alguém? rsrs) também. Uma pena a Mattel e os lojistas agirem assim.. mas cabe a nós cobrarmos pelas dolls afro nas lojas, porque com certeza as pessoas não sabem que existem as versões negras dessas dolls. Eu também não sabia, mas já decidi que vou ter que comprar minhas neguinhas pelo ebay mesmo! Você sabe me dizer se a doll Ayako Jones é assinada pelo Byron Lars? Eu acho essa doll muito linda, uma mistura de ocidente com oriente (já que ela é negra com traços orientais). Com certeza esta também já esta na minha wishlist.
    Desculpa pelo “versículo da bíblia” mas achei muito interessante seu post. Bjs!

  5. Precisa ver aqui na minha cidade, não há nenhuma boneca negra se quer. Olhei várias lojas e só encontrei a Artsy fashionista. Nem mesmo as da linha So In Style. Muito preconceito, muito mesmo…

  6. Esse preconceito existe mesmo!!!
    Eu mesmo sou apaixonado pelas Barbies negras. Minha paixão são as Byron Lars, mas vejo que muitos a colecionam apenas por serem Gold Label e não por realmente gostarem!!! Tenho a Pepper e para mim é uma das Barbies mais lindas que existem!!!
    Mas esse preconceito é cultural, infelizmente!!!

  7. No Brasil um colecionador me disse uma vez que a Mattel não tinha interesse em mandar dolls negras pra cá, elas quase não chegavam. Lembra que nas últmas linhas fashion fever nem mesmo o Ken chegava? MUITAS dolls lançadas não chegam no Brasil, mesmo sendo playline.
    Acho que isso já mudou um pouco com a linha SIS, mas mesmo assim, as SIS tem todas o mesmo molde face Mibli, bem que podia dar uma variada né?

  8. Eu vivo em Portugal e posso garantir, encontrar Barbies na versão negra é raríssimo. Ultimamente só Artsy Fashionista e em versão super reduzida, para eu conseguir comprar a primeira Artsy teve de ser no e-bay, a segunda foi uma luta para encontrar porque quando chegou o lote nas lojas chegavam no máximo 1 ou 2 e o resto só a loiras. NUNCA vi em lugar nenhum em Portugal a versão negra da linha I Can Be e a linha S.I.S nunca chegou a Portugal. Já enviei um e-mail a Mattel a questionar este tipo de coisa e eles foram secos a indicarem que em Portugal não são todos os modelos que são lançados que são encomendados, ou seja, grande parte da culpa tb é dos lojistas que não encomendam Barbies negras, o que é uma burrice porque eu como colecionador sou apaixonado por elas e sempre dou preferência, até para variar um pouco de tantas loiras. E outra razão é que a comunidade africana aqui é imensa e um super publico alvo, logo acho uma burrice dos lojistas.

Deixe seu comentário no espaço abaixo! Obrigada! :)

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s