Barbie e Ruth (livro): considerações

Robin Gerber, uma das biógrafas de Ruth Handler

Ontem (28) terminei de ler o livro de Robin Gerber, “Barbie e Ruth”, que é uma biografia tanto de Ruth Handler, criadora da Barbie e fundadora da Mattel, quanto da própria empresa de brinquedos. Resolvi compartilhar algumas considerações sobre a obra com vocês.

Como já havia dito antes, o livro é excelente para descrever como funciona uma multinacional. Não se foca somente na vida de Ruth ou na criação da Barbie. Vai além, muito além do que imaginamos sobre a Mattel. É interessante saber curiosidades e detalhes jamais divulgados amplamente sobre a empresa.

De forma delicada e sincera, a autora aborda pontos nebulosos na vida dos Handler, como a não aceitação da Barbie/Ken pelos filhos de Ruth e Elliot.  Apesar de ter mostrado todo amor e dedicação à Mattel, Ruth não pode ser considerada uma mãe exemplar. Seu tino empresarial muitas vezes a afastou dos filhos, o que criou uma barreira entre eles. Somente décadas depois, tanto Bárbara quanto Kenneth Handler resolveram esquecer as mágoas do passado e ter em Ruth a mãe que tanto quiseram.

A família Handler reunida

Além disso, um dos fatos mais tristes e abafados da vida dos Handler é exposto no livro de Gerber: a morte de Ken. No capítulo 18, o penúltimo do livro, ela traça qual o real motivo da morte dele, apesar dos Handler jamais terem confirmado totalmente. Vítima de AIDS contraída em uma relação homossexual, Ken conviveu com a doença por cerca de seis anos (entre o final da década de 1980 até a sua morte, em junho de 1994). Fez várias viagens ao Equador e à Amazônia em busca de cura por plantas medicinais.

À época, a AIDS ainda estava sendo estudada pelos cientistas. O único medicamento existente no mercado era o AZT, que provocava várias reações nos usuários. Extremamente debilitado pela doença que o consumiu levando à demência, Ken faleceu um dia antes do casamento de sua filha. Jamais foi negado pela família por ter se envolvido em um relacionamento extraconjugal com outro homem. Sua esposa o apoiou até o fim. Em seu obituário jamais foi mencionada a real causa de sua morte. Uns diziam que ele sofria de cancêr, outros afirmavam que havia adquirido uma doença misteriosa em suas viagens à lugares exóticos.

A sexualidade de Ken sempre fora posta à prova. Principalmente em 1993, quando a Mattel – já sem o domínio dos Handler – resolveu criar mais uma versão do boneco: o Earring Magic. Nessa versão, Ken trajava roupas coladas e coloridas , além de um brinco na orelha esquerda. O feito era considerado moderno à época, já que os homens ainda demonstravam uma tendência mais conservadora na sociedade. De acordo com Gerber, a versão “moderninha” de Ken foi um apelo das meninas e adolescentes que compravam a Barbie. Queriam um boneco mais moderno, com roupas descoladas, diferente do Ken tradicional vendido pela Mattel desde suas origens. Desde então, o boneco se tornou símbolo gay.

Ruth Handler e sua segunda maior criação: o NEARLY ME®

Anos mais tarde à morte do filho, Ruth sofrera novo golpe, mas por decisão própria: vítima de mastectomia na década de 1970, ela decidiu retirar a segunda mama na década de 1990, devido a suspeitas de um novo câncer, apesar de nunca ter sido confirmado por seus médicos. Nessa época, reatou relações com a Mattel, tornando-se exemplo novamente para a empresa e seus funcionários. Foi uma das mulheres com maior sucesso empresarial já registrado na história. Morreu oito anos após a morte do filho, deixando um legado jamais visto na história do ramo dos brinquedos e do corporativismo.

A leitura do livro de Robin flui de forma fácil e leve. Ela já escreveu outros livros sobre líderes empresariais, mulheres que se destacaram na economia e na gestão de grandes empreendimentos. Recebeu apoio dos Handler para a construção da obra, inclusive do próprio Elliot e Bárbara, que a auxiliaram com entrevistas. A biografia é rica em detalhes e nada simplória, como muitos devem pensar, por se tratar da Barbie. Na obra de Gerber, a verdadeira estrela é Ruth. A Barbie é e será um reflexo dela e de toda sua garra e astúcia. Vale a pena ler!

Ps.: Só decidi contar alguns trechos cruciais do livro atendendo à pedidos. Sei que determinadas informações são difíceis de serem obtidas via web e não são todos que têm acesso ao livro. Espero ter colaborado com vocês, mas a leitura do livro continua super recomendada. Muitos detalhes interessantes não caberiam neste post! 🙂

Pps.: Todas as informações contidas neste post foram retiradas do livro de Gerber.

Anúncios

7 comentários sobre “Barbie e Ruth (livro): considerações

  1. Sam… gostou do ensaio de hoje com as Blairs? sabe qual doll eu vou comprar essa semana? a Basics negra de cabelo curto… sobre o livro, eu queria saber se mesmo depois que a Ruth foi afastada da mattel se ela e o Elliot ganhavam dinheiro ainda com os brinquedos que criaram e se ainda lucram até hoje, se a Barbara trabalha ou tem alguma relação com a Mattel e se tem fotos do Ken adulto …

    1. Adorei o ensaio com as dolls! Super bacana! E a doll basic negra é linda! Quero ver a produção do look depois, 🙂 Também irei comprar uma hoje (estou tão ansiosa!). Sobre as info’s que tu queria do livro, vamos lá (do que eu me lembrar, é claro, rs!)
      Ruth foi afastada da Mattel na década de 1970, quando explodiram os casos envolvendo fraude fiscal, das quais ela foi cúmplice (apesar de, ao longo dos anos, ter negado sempre tal cumplicidade. Na verdade, ela foi “sacaneada” por um grupo da Mattel, que a queria fora da presidência). Após essa série de impasses, que teve como desfecho seu julgamento e sentença (ela trabalhou voluntariamente em condicional para não ser presa, devido à idade e problemas de saúde), além de estar deprimida pela mastectomia e pelas traições dos altos cargos da Mattel, Ruth resolve se afastar da empresa. Seu esposo, Elliot, resolve sair também, já que sempre amou e apoiou a esposa em todas suas decisões. Eles possuíam milhares de ações, apesar de terem cerca de 10% (pelo que me lembre!) do controle da empresa à época, quando Ruth resolveu vender suas ações para parentes e indenizar funcionários de confiança demitidos pelos empresários que assumiram a presidência em seu lugar (apesar de alguns integrantes da família Handler ainda possuírem ações na empresa). É meio non sense, mas eles perderam a Mattel. Apesar de terem criado a empresa, após ela expandir e se tornar uma multinacional e S.A. (Sociedade Anônima, na qual qualquer pessoa ou empresário pode adquirir ações e, portanto, ser “meio” dono do negócio), eles foram perdendo o controle total da empresa. No livro, Gerber sugere que Ruth, na verdade, fora vítima de uma série de perseguições, por ser uma MULHER e, além disso, super poderosa financeiramente e também com um alto tino empreendedor. Somente na década de 1990, apoiada pela nova presidente da Mattel (da qual me esqueci o nome, sorry, mas depois falo quem é), que a idolatrava veementemente, os Handler voltaram a comprar ações da Mattel e, portanto, a ter certas ações dentro da administração da empresa. Não tenho informações e a autora do livro não dá indícios de que Bárbara Handler tenha alguma influência ou trabalhe na Mattel (até porque, inicialmente, ela odiava a boneca pelo fato de Ruth dar mais atenção à doll do que à filha). Mas em fotos de veículos estadunidenses, e em eventos promovidos pela Mattel (envolvendo, é claro, as criações dos Handler), Bárbara aparece, assim como seu pai também ia aos eventos. Quanto a fotos do Kenneth adulto, nada encontrei. Ufa! Deixa eu respirar! Rsrsrs
      Dedinhos nervosos.. RS
      Abraços! 🙂

  2. oi Sam,
    Adorei o livro e o post. Não sabia sobre o Ken e vou procurar esse livro pra ler.
    Já te disse que o teu blog é uma graça, né?! Super organizadinho.

    abração!

    1. Na época quando foi lançado comprei na Saraiva, loja física mesmo. Mas você pode encontrá-lo a venda na Americanas online, Saraiva online… Tente comprar pela internet, acho que será mais fácil que sair garimpando as lojas físicas. Mas acho que é possível encontrá-lo sim 😄

Deixe seu comentário no espaço abaixo! Obrigada! :)

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s